terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

POEMAS DE UM HOMEM SÓ

DESEJO,AQUI  PERPETUAR MARAVILHOSA HOMENAGEM, E O CARINHO COM QUE SEVERA CABRAL (Escritora) HOMENAGEOU NO SEU BLOG "FOLHAS DE OUTONO. 

Convido todos a uma uma a uma visita ao "FOLHAS DE OUTONO", para o que deixo o link, vale a pena: 

http://severaescritora.blogspot.pt/

GRATO SEVERA, MINHA AMIGA!...

POEMAS DE UM HOMEM SÓ ! ! !






ACRESCENTO MAIS UM DOS POEMAS DO LIVRO, POR SER DE ASSUNTO VIVIDO.

AVENAL

Desafiado pelo Toino Tchim
Um amigão, afinal
Bastantes dias, vinha, cavei
Na quinta do Avenal
Montados nas bicicletas
Íamos pelo Toxofal
Ali na padaria
Na do Carlos padeiro
Ainda madrugada
Adquiríamos o casqueiro
Da primeira fornada
Tomávamos o “mata-bicho"
A manhã despontava
De bom vinho
A velha cornada
Dizia o caseiro:
Quem se negue, não é homem
Não é nada!...
A seguir iniciava-se a jornada
O caseiro estimulava
A cada nova rodada:
Quem se negue não é homem
Não é nada!...
Mais vinho servido na canada
O copo feito de corno de boi
Passara a alvorada

Daniel Costa