sexta-feira, 17 de junho de 2016

RELATORIO


RELATÓRIO
Faz dia 26 deste mês de Junho 16 anos que sofri um AVC – Acidente Vascular Cerebral. O mesmo ocorreu cerca das 9.00 horas, depois de ter trabalhado, desde as 6.00 horas em jejum, o que era já factual, sete dias na semana.
Logo a seguir, fui já em coma, para o hospital, donde vim a sair, depois de uma estadia de 45 dias: 30 dias em como e 15 dias em cuidados intensivos, em semi coma. Neste estado tive alta, por nada se esperar da minha vida. Era acompanhado do presente relatório médico e duma lista de lares, para acamados.
Contra tudo e todos, fui trazido para casa.
Para recuperar, houve várias causas, entre as quais uma causa:
- A revista Franquia, que criara, editava e dirigia. A mesma criação era como um filho, já nos cuidados intensivos, a determinada altura sonhei ver a revista atravessada na minha cama de hospital.
Depois já em casa, sempre pensava voltar a editar a revista, o que aconteceu 6 meses depois, mas feitos 4 números, tive de desistir.
Assim, aconteceu o dia mais triste da minha vida.
Entretanto, 3 meses depois de ter tido alta do hospital de Santa Maria, em Lisboa recomecei a minha colaboração, para a CRÓNICA FILATÉLICA, de Madrid.
A colaboração que elaborava numa manhã, passou a demorar, todo o mês.
A empresa da CRÓNICA faliu em 2006.
Apenas em Dezembro de 2007 achei que podia manipular a Internet, até então tinha PC, como ferramenta de trabalho que já vinha de 1996.
Depois de dormir, irresistivelmente, 18 horas / dia, durante 6 anos e ter 7 a faculdade do sorriso perdida,
Em 2007 virei escritor!
Vim a publicar os meus primeiros livros, já aos 70 anos.
Agora estou com 10 livros publicado, mais um programado a sair no próximo mês de Julho, na razão de 2 livros por ano.
Mais dois escritos e partição em 11 Antologias, uma das quais do Brasil, de contos, em que ganhei o direito de participar, ficando num grupo 20, seleccionados entre 536 escritores participantes.
Um AVC, da dimensão do que sofri deixa sempre sequelas, pelo que agora digo:
Sofro de uma patologia de estimação!
Recomendo:
É sempre forçoso crer na reabilitação, nunca se dando por vencido.
Exemplo:
- Cheguei a demorar cerca de 15 minutos, para enfiar as cuecas, mas o fiz sempre em pé até conseguir, o que ainda hoje faço, já bem evidentemente.
O permanente exercício físico é o caminho certo, para qualquer humano. Mais de falarmos de AVC.
 
Daniel Costa
 

1 comentário:

ANNA disse...

Te envio mi blog de poesia por si quieres criticar gracias.
http://anna-historias.blogspot.com.es/2016/09/vacaciones.html?m=1