quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Mundo e Vida


SÓZINHITO DE BENFICA
E PARODIANTES DE LISBOA

Pode parecer estranha a mistura dum célebre restaurante com a da equipa que, os irmãos Andrade comandaram com sucesso, conhecida como "Parodiantes de Lisboa", evocarei o porquê.
Por agora começo pela então coqueluche, da freguesia de Benfica.
Aconteceu assim: a empresa onde trabalhava mudou-se para a zona.
Como conhecia os restaurantes e sendo razoável "gourmet", aconselhava outros colegas, um dos quais o Zé, que era vizinho.
Um dia chegada a hora do almoço, tudo reunido para o atacar, peremptório disse: hoje vamos ao "Sózinhito", fazem um bacalhau na brasa!...
Todos o seguiram.
De facto o bacalhau estava divinal, mas já o restaurante tinha perdido o esplendor e estava para cerrar portas.
A celebérrima "Casa" constituía o último edifício da mesma, onde funcionava outra grande referência, a Fábrica Simões, na mesma avenida ao princípio, à esquerda de quem entra pela Estrada de Benfica, ficando tudo do mesmo lado.
Recorde-se a vivenda da família Simões, com o busto do empresário em bronze, no jardim à vista imediatamente em frente.
Mais acima, na mesma Avenida funcionava o grande edifício do Sport Lisboa e Benfica, com o único Salão de Cinema da zona assim como o seu campo de Hokey em Patins, do mesmo lado logo a seguir.
Tudo não passa de evocação do "Sózinhito" o edifício térreo deu lugar a um colosso a servir de Centro Comercial.
Da fábrica ainda existe o aglomerado à espera do camartelo, a vivenda também deu lugar a um prédio alto, para habitação.
No edifício e outras estruturas que foram do Sport Lisboa e Benfica, deram lugar à sede da Junta de Freguesia de Benfica e todos os seus serviços.
O Pavilhão de Hóquei continua, agora denominado pelo nome do virtuoso António Livramento.
Os Parodiantes de Lisboa baseavam a sua actuação na compra de espaços radiofónicos, onde difundiam os programas que editavam, alguns com publicidade à mistura, outros com tempos próprios, sempre humorísticos.
Uns spots fizeram época e andavam na boca de toda a gente, outros nem tanto.
É de crer que se devia a essa equipa a divulgação do restaurante, cujo nome era mencionado diariamente, De qualquer modo aquela casa terá sido o último da parte saloia de Lisboa a ter fama, por se situar em aprazíveis espaços largos, na passagem para Sintra, ou para deleite de muitos lisboetas nos domingos.
Tempos idos!...
Voltando aos Parodiantes, muitos se lembrarão de frases publicitárias, como exemplo aquela que dizia assim: "pois, pois J. Pimenta"!...
Referia-se à então nova grande zona residencial, empreendimento que aquela firma estava a levar a efeito de raiz, junto da Amadora, que desde logo se denominou Reboleira onde ficou situado o Estádio do Estrela da Amadora:
Do próprio matraquear "almoce ou jante no Sózinhito": de "vá à Cabana dos Parodiantes e traga Barretes".
A casa ainda existe na vila de Salvaterra de Magos, a sul do rio Tejo, na Província do Ribatejo, porém os "Barretes", eram mesmo um barrete!...

Daniel Costa

2 comentários:

poetaeusou . . . disse...

*
Patilhas e Ventoinha,
e o,
Compadre Alentejano . . .
,
abraço,
,
*

xistosa - (josé torres) disse...

Um bom bacalhau é na Estrada de Benfica, logo à entrada da dita, do lado direito ... rsss, rsss, rsss.
Edifícios que foram um marco, não resistem ao camartelo e depois queixa-se que as nossas relíquias são inferiores ás de outros países.
É o que faz usar boné com pala que não deixa ver para além da pequenez de cada um ...

Um abraço.